Pesquisar

Selinho...

Páginas

30 de jun de 2010

Grupos Áulicos .

O trabalho em sala de aula , independente do ano em que a turma esteja, exige múltiplas abordagens por parte do educador, e a interação dos alunos aparece como fator de desequilíbrio positivo ou negativo rumo a construção de aprendizagens significativas.

Fazer uma turma estar conectada no aprender e ensinar na escola pública é um desafio constante pois nossa geração de crianças  vem crescendo sem referências de limites e sem esperança , moldando  seu próprio destino sem rumo certo...

A violência que perpassa a vida de nossas crianças se mostra cada vez mais de forma assustadora na escola, aparecendo em gestos e falas que simbolizam um dos pontos de maior entrave na aprendizagem, ou seja,  o aspecto desejante , aquele que nos faz correr atrás de nossos sonhos e buscar  nossas incompletudes.

Onde está o desejo e a alegria de aprender?????

Nossas crianças trazem na bagagem a "desesperança", termo muito usado pelo nosso mestre querido Paulo Freire, que ensinou a boniteza de ser educador , acreditando no poder transformador da educação. Falar de esperança não basta para mudar a realidade mas é preciso resgatar o poder desejante de querer saber, de ser capaz de avançar apesar das pedras no caminho.

Em muitos momentos  na sala de aula  as emoções explodem a todo instante, tudo  muito rápido e intenso, e nesse meio está o professor, querendo dialogar com uma geração que está ligada no piloto automático, agindo por impulso, sem pensar nas consequências de suas atitudes ...

Aí entra o trabalho do grupo áulico que, acolhendo as diferenças ,certamente contribui de forma positiva para mudar esse quadro , fazendo  da sala de aula um espaço de aprendizagens verdadeiras onde o principal a ensinar é o respeito ao ser humano , o resgate da autoestima , da cidadania como direito de todos à educação de qualidade .

Os grupos áulicos  através da sua dinâmica conseguem  dividir responsabilidades entre cada aluno,  fortalecendo a turma enquanto grupo de aprendentes,valorizando a importância das trocas sociais para o crescimento de todos.

Todo ano é um desafio novo, e o trabalho com grupos áulicos tem possibilitado algumas mudanças de atitudes em nós educadores e principalmente nos alunos, que percebem um novo espaço de saberes e de convivências nem sempre fraternas, mas necessárias ao crescimento e avanço da turma, onde o saber/ fazer ocupa um lugar de destaque, e está sendo construído dia a dia.

Nossa luta é sempre um recomeço...mas vale a pena investir...





28 de jun de 2010

Bingo da Copa


Hoje fizemos um bingo diferente,usando palavras relativas à Copa do Mundo.

Vamos precisar de uma folha A4 dobrada ao meio três vezes, até ficar com oito retângulos, depois cortamos os quatro cantos.Vai ficar como na figura ao lado.
Como jogar:

  • Escrever as letras iniciais das palavras no quadro e os alunos copiam na sua tabela;

  • Falar as palavras para que os alunos descubram onde devem fazer o desenho da mesma:

  • Virar a tabela e fazer a escrita de cada palavra com a ajuda da turma;

  • Agora é só dobrar e sair lendo.
Muitas vezes deixamos de fazer uma atividade por falta de material ou  tempo, o  que ocorre com frequência quando se trabalha em escola pública, por isso vamos aproveitar para construir jogos com os alunos .

Com certeza a turma vai trabalhar mais e deixar a criatividade aparecer... Tente e veja o resultado!!!

22 de jun de 2010

Máscaras Africanas


         


















                  Conhecendo sobre a cultura dos povos africanos vimos que as máscaras ocupam lugar de destaque pois são usadas para marcar momentos importantes de rituais  e funerais...
                  A turminha adorou a ideia da professora Cleu de estudar o alfabeto e fazer arte , tudo muito simples e com um efeito super legal.
                 Aqui fizemos nossas máscaras usando carimbos de letras em EVA.

                                                      

19 de jun de 2010

Copa do Mundo

Todos estão na torcida pela seleção brasileira, acompanhando os jogos e conhecendo um pouco mais sobre futebol.
Aqui está nosso painel da Copa do Mundo na África do Sul

13 de jun de 2010

Alfabeto cantado

                                                       Através da Letícia conheci o Alfabeto cantado  , que faz parte do projeto Canções de Cantar e Contar  do  Centro de Artes e Educação Física da UFRGS CAEF e quando os alunos viram o DVD com a música ficaram maravilhados, depois recebemos de presente da professora Annamaria Rangel os livros com todas as letras e muitas atividades que estão fazendo a alegria das crianças. Nosso muito obrigada...
Aqui estão algumas atividades que elaboramos para trabalhar com esse alfabeto.
Usando a tabela acima as crianças fazem a organização das palavras por grupos e depois fazemos ditado e bingo com as palavras em cartelas individuais e com a música nos acompanhando nos trabalhos diários...


9 de jun de 2010

ABC dos brinquedos

Pensando em aprimorar o conhecimento das letras montamos o alfabeto com brinquedos trazidos pelas crianças, onde cada dia tem uma novidade e serve para aprendizagem de todos...

7 de jun de 2010

casinha dos numerais



























Ainda tem muita coisa precisando de ordem por aqui, vamos começar arrumando os cordões em seus lugares.
Usando barbante e lacre de refrigerante é possível fazer um jogo simples mas que facilita o aprendizado de relações entre quantidades e numeral correspondente. 

6 de jun de 2010

Geladeira divertida


















Está precisando de uma repaginada mas ainda funciona, e o que é melhor , sem consumir energia elétrica, só um pouquinho de esforço mental... para deixar a turma esperta no conhecimento das letras.

Aprender a cuidar do meio ambiente também é tarefa de todos, e aqui se aproveita muita coisa.

Para fazer a geladeira pode-se  usar caixa de botas, que são maiores, palitos de picolé e copinhos descartáveis e muita a criatividade.

As crianças se divertem aprendendo...

Jogo Ouri

                                                            Em tempos  de Copa do Mundo na África do Sul, vale resgatar um jogo de origem africana que vem lá de Cabo Verde e  pode ser adaptado para trabalhar com as crianças em sala de aula.          

            É o jogo Ouri , que segundo o autor Carlos Almeida leva esse nome pois se utiliza a semente (nóz esférica e cinzenta) de uma árvore chamada Uri .
Aqui vamos fazer o tabuleiro e as sementes, aproveitando caixa de ovos e fazendo bolinhas de papel crepom, 48 no total.
Regras do jogo adaptadas (por mim) para a sala :

  • Distribuir igualmente as 48 bolinhas (ouri), sendo que deverá ficar 4 quatro em cada cavidade.

  • O jogador que inicia a partida apanha 4 grãos (bolinhas) e semeia as casas seguintes indo no sentido da esquerda para a direita na sua fila e da direita para a esquerda quando estiver na casa do adversário.

  • Se ao jogar o último ouri ( bolinha) formar grupos de duas ou três unidades o jogador as recolhe no seu monte, fora do tabuleiro.

  • Cada jogador só ganha ouris (bolinhas) da casa do adversário.

  • Vence o jogo quem apanhar 25 uris ou  mais .

Para ver mais  sobre o Jogo Ouri clique aqui




2 de jun de 2010

Pelerine

Pelerine feito com a linha Qualifius,em ponto fantasia.

Fiz um retângulo usando quarenta pontos e trabalhei até terminar os três novelos de 100gr, após costurei  a lateral com a ponta do retângulo para ficar triangular na frente .
O efeito fica bem bonito e diferente...